Make your own free website on Tripod.com

 

O vento carrega sementes e ...

     O vento carrega sementes e plantas, carrega sonhos e leva, carrega pássaros e deixa-os flutuar, o vento carrega emoção. Pré requisito para embarcar nessa é ser amante da liberdade, é não poder dominar a emoção, é ter espírito livre para o imprevisto, pois quando está nos ares é essa a sensação que enche o peito e espalha serenidade nos rostos de quem entra de coração num balão. É rápido, o cesto já está na posição, cheio de ar quente já está o envelope (é como chamam o invólucro, essa bolsa grande e redonda) e entramos, num tempo que não é notado estamos dentro e prestes a subir. Não há sensação de decolagem, como em outras aeronaves, com toda aquela trepidação, barulho e esforço nítido para deixarmos o chão. O balão não é assim, é suave, não o tira do chão à força, ele flutua como uma pena ao sabor do vento, tem graça e leveza, suave parece ser uma boa definição, surge como uma grande mão amiga que te carrega e leva nos ares, notamos apenas quando as coisas aqui na Terra estão diminuindo.

     Este é o nosso primeiro contato, parece simples mas isto é apenas para quem está à passeio, pois quem entrou nessa e não quis sair mais, ganhou coisas a mais, como outros conhecimentos e responsabilidades, para quem pilota há regras precisas, o brevê é apenas uma delas, e para assegurar o bom funcionamento e dirigibilidade do balão muita experiência é preciso para proporcionar um passeio tranqüilo aos passageiros.

Hélio Nobre

 

<< voltar